Este final de semana estava assistindo ao filme "A jovem rainha Vitória".
Adoro filmes que são baseados em fatos reais. Pelo menos são menos surreais rsrs
O filme é um pouco chato para quem não gosta de questões políticas, principalmente ligadas à monarquia, já que é um tema tão distante da política brasileira, né?
Mais o pano de fundo da história é o relacionamento de Vitória com seu primo Alberto.
Uma das coisas que mais me chamou atenção foi o casamento deles e agora vem o porque no título do post.
Vitória se casou em uma época onde o mais comum eram os casamentos arranjados. E por ser uma quase monarca, várias eram as possíveis relações políticas para seu casamento, como alianças entre nações e reinos.
Mais Vitória, foi a primeira monarca a se casar por amor.
Olha que lindo isto!
E para simbolizar a pureza deste amor, seu vestido de noiva foi branco. Sim! A primeira mulher a se casar de branco foi ela.
Daí a tradição de nós noivas e moças casamenteiras sonharmos tanto com o vestidón branco.
Outra tradição trazida por esta monarca, foi o uso de flores durante a cerimônia. Elas simbolizavam a alegria do amor.
Então, meninas, agradecemos à Rainha Vitória!
Se não fosse ela, você não teria sonhado com um vestido branquinho, branquinho.
Rainha Vitória e Albert - Dia do casamento
O vestido em cores (rsrs)


Ficou curiosa? Então corra e vá assistir este filme, que além de falar sobre esta história de amor, traz muitas reflexões, como por exemplo, qual seria o papel/função do marido de uma rainha, se o mesmo não tiver título?
Aaaaaah, tem na NETFLIX!

Beijos



Dominada por sua mãe possessiva (Miranda Richardson) desde criança, a jovem Vitória (Emily Blunt) se recusa a conceder a ela a regência nos últimos dias de seu tio, William IV (Jim Broadbent). O maior interessado em que isto ocorra é John Conroy (Mark Strong), companheiro da mãe de Vitória, que sabe que perderá poder e prestígio tão logo ela alcance a maioridade e assuma a coroa inglesa. Pouco antes de ser coroada, Vitória se aproxima de Albert (Rupert Friend), príncipe da Bélgica, que se afeiçoa a ela. Após ser coroada ela passa a ser cortejada pelo lorde Melbourne (Paul Bettany), primeiro ministro da época. Dividida entre Melbourne e Albert, Vitória se vê diante de uma crise institucional devido à sua interferência nos assuntos políticos do país.



3 Comentários

Taty disse...

Obrigada mesmo rs, mas sabia de outra história para o buquê rs
Ainda não vi mas já anotei aqui pra ver
Bjus
Taty
Na Casa dos Abrantes
Canal

Gessica Morais (Kinha) disse...

Amei a dica..
Beijo
;)
http://www.umalindapromessa.com/

Nise disse...

Que legal...ela revolucionou bastante entao ne.
Qdo tiver oportunidade vou assistir
bjo

Tecnologia do Blogger.

Labels